Combate à Invasora Exótica Jacinto-de-Água em Montemor-o-Velho | Conheça o Plano de Ação Local

 

 

 

 

Sabia que o Jacinto-de-Água, apesar de ser uma planta bonita, é uma planta que destrói o ecossistema do nosso Município?

Com o intuito de continuar a implementar mecanismos de controlo da espécie invasora, o Município de Montemor-o-Velho encontra-se a desenvolver o projeto CEIEJAM – Combate à Invasora Exótica Jacinto-de-Água em Montemor-o-Velho.

A iniciativa, que conta com financiamento do Fundo Ambiental, contempla a elaboração do Plano de Ação Local e aquisição de equipamento para o controlo, contenção ou erradicação do Jacinto-de-Água.

 

 

CIEJAM – Combate à Invasora Exótica Jacinto-de-Água em Montemor-o-Velho

Entidade Promotora: Câmara Municipal de Montemor-o-Velho.

 

O projeto "CIEJAM - Combate à Invasora Exótica Jacinto-de-Água em Montemor-o-Velho", destina-se a combater a espécie exótica invasora Jacinto-de-Água (Eichhornia crassipes), integrando-se numa estratégia de longo prazo com vista à erradicação desta praga dos cursos de água do concelho.

 

O projeto tem como alvo três cursos de água de intervenção prioritária, a saber:

  • Leito Periférico Direito do Rio Mondego;
  • Leito Abandonado do Rio Mondego;
  • Vala de Escoamento – Esteiro da Ereira.

 

O projeto assenta numa estrutura com duas vertentes distintas e complementares - uma vertente de planeamento e uma vertente de operacionalização - e contempla investimentos na:

  • Elaboração do "Plano de Ação Local para o Controlo, Contenção e Erradicação de Jacinto-de-Água (Eichhornia crassipes)" do Município de Montemor-o-Velho;
  • Aquisição de equipamento para o controlo, contenção ou erradicação de Jacinto-de-Água.

O Plano de Ação Local obedece ao modelo definido pelo ICNF.

Os equipamentos contemplados no projeto são os seguintes:

  • Embarcação de lastro curto e reboque, para recolha de Jacinto-de-Água;
  • Barreiras de contenção para o Jacinto-de-Água (em seis locais dos três cursos de água prioritários);
  • Balde para recolha de Jacinto-de-Água (equipamento mecânico de apoio a máquina giratória), especificamente concebido para recolha de Jacinto-de-Água;
  • 50 bidões para armazenagem temporária dos Jacintos-de-Água recolhidos (capacidade de 1 m3 cada um);
  • Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para os recursos humanos envolvidos nas operações de controlo, contenção e erradicação de Jacinto-de-Água (equipa de dois elementos, que manuseia embarcação).

O projeto incorpora ainda despesas com três técnicos afetados ao mesmo, bem como as seguintes atividades:

  • Realização de ações de informação, divulgação e sensibilização sobre a temática do Jacinto-de-Água;
  • Realização de ações de capacitação de técnicos operacionais.

 

A área de intervenção do presente projeto foca-se em três troços abaixo discriminados:

Troço 1 - Leito periférico direito do Rio Mondego (do ponto de Lavariz até à confluência do Rio Mondego do limite do Concelho de Montemor-o-Velho e Soure).

- Junto ao Poço da Cal próximo da zona onde se encontra localizado o nenúfar amarelo;

- Local depois da ponte rodoviária.

Troço 2 - Leito abandonado do Rio Mondego (da povoação de Casal Novo do Rio até à Estação de Bombagem do Rio Foja – limite do Concelho de Montemor-o-Velho e Figueira da Foz).

- Entre a última passagem rodoviária, o campo agrícola e a estação de bombagem do Foja.

Troço 3 - Vala de escoamento do esteiro da Ereira (até à estação de bombagem do Rio Foja, limite do Concelho de Montemor-o-Velho e Figueira da Foz).

- Junto à ponte da Alagoa;

- Junto a bifurcação entre a vala que passa o estaleiro municipal e o Leito Abandonado;

- Junto à ponte da Ereira.

 

Candidatura financiada pelo Fundo Ambiental | Valor Global Aprovado do Projeto 65 039,72 euros, Valor do Financiamento 55 283,76 euros.

 

 

 

 

Saber...