Discussão Pública

Boas Práticas Ambientais | do Natal ao Ano Novo

FESTIVIDADES AMIGAS do AMBIENTE: BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS, do NATAL ao ANO NOVO (e estendidas ao resto do ano).

 

5 DICAS PARA PENSAR NESTE NATAL

  1. DESMATERIALIZAR: preferir dar e receber experiências memoráveis em vez de presentes materiais.
  2. POUPAR RECURSOS: casa enfeitada e iluminada, mesa cheia e visitas à família e amigos, mas sem desperdício!
  3. PENSAR CIRCULAR: 10 R’s para menos resíduos: Recusar, Repensar, Reduzir, Reutilizar, Reparar, Renovar, Refabricar, Reaproveitar, Reciclar e Recuperar.
  4. DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E ECONOMIA LOCAL: escolher o comércio e os produtos locais nas compras de Natal.
  5. SOLIDARIEDADE: apoiar causas que goste neste Natal!  

 

DECORAÇÕES DE NATAL EM 3 PASSOS

PINHEIRO DE NATAL: uma árvore natural ou uma réplica artificial?

- Dê preferência a árvore artificial para utilizar todos os natais OU com habilidade e imaginação, construa uma, com materiais naturais, reutilizados e recicláveis, como galhos e raminhos, cartão, etc. Basta escolher uma forma triangular ou piramidal e enfeitar.

- Se optar por uma árvore natural, em vaso, deverá tentar que seja de uma espécie autóctone e proveniente de um viveiro legal. Esta opção permite que, após uma ou mais utilizações, a árvore possa ser plantada no solo. Alguns viveiros já permitem também o aluguer de pinheiros e de outras árvores apenas por um período específico, e essa poderá ser uma boa opção para quem não pretende manter a árvore por muito tempo. Outra opção passa por usar como árvore de Natal os ramos provenientes de podas e cortes feitos na floresta de forma responsável, na medida em que estes não implicam o corte ou o abate de árvores, podendo estes resíduos ser depois encaminhados para compostagem após o Natal.

Fonte: adaptado de Quercus - https://quercus.pt/2021/03/04/%E2%80%A8quercus-sugere-medidas-para-um-natal-com-menor-impacto-ambiental-e-financeiro%E2%80%A8/

 

ILUMINAÇÃO

A iluminação da árvore ou da varanda deve ser desligada durante a noite ou quando não está ninguém em casa. Uma escolha energeticamente eficiente são as lâmpadas de tecnologia LED, que permitem uma poupança de energia de aproximadamente 70% face às opções convencionais.

Fonte: adaptado de Quercus - https://quercus.pt/2021/03/04/%E2%80%A8quercus-sugere-medidas-para-um-natal-com-menor-impacto-ambiental-e-financeiro%E2%80%A8/

 

ENFEITES DE NATAL

- Adquira adereços natalícios de material durável, para que sejam preservados ano após ano, de forma a permitir a sua reutilização. 

- Crie os seus próprios enfeites através da reciclagem ou reutilização de materiais.

- Utilize velas à base de produtos naturais, como a cera de abelha, que até podem ser criados por si.

- Não compre nem colha azevinho silvestre, pois é uma espécie em perigo, sendo que tal prática é punida por lei. Uma alternativa ecológica pode ser a criação de uma coroa de azevinho através da reutilização de materiais.

Fonte: adaptado de Quercus - https://quercus.pt/2021/03/04/%E2%80%A8quercus-sugere-medidas-para-um-natal-com-menor-impacto-ambiental-e-financeiro%E2%80%A8/

 

NESTE NATAL…COMO ESCOLHER PRESENTES:

BRINQUEDOS

Prefira brinquedos educativos e com temáticas ambientais, produzidos sobretudo com materiais como tecido e madeira. Devem ser privilegiados brinquedos úteis e duradouros, sem embalagens muito complexas (que misturam vários materiais e dificultam a reciclagem) e inócuos em termos de substâncias perigosas. Evite também as versões com pilhas ou opte por pilhas recarregáveis, mais económicas e ecológicas.

Fonte: Sociedade Ponto Verde - https://www.pontoverde.pt/recicla_detalhe.php?id=35&pagina=1&table=planetaverde

 

EQUIPAMENTOSTOS ELÉTRICOS E ELETRÓNICOS

  1. Na aquisição de equipamentos, tenha atenção à etiqueta energética, opte sempre pelos mais eficientes (A+++, A++, A+, A) uma vez que possuem um melhor desempenho energético, permitindo reduzir os seus consumos.
  2. Verifique se tem a etiqueta Energy Star. A etiqueta Energy Star identifica os equipamentos de escritório mais eficientes do ponto de vista energético, com capacidade para reduzir o consumo de energia em modo stand-by.

Opte por produtos recarregáveis (de longa duração). Muitas vezes estão disponíveis recargas ecológicas para os produtos domésticos, cosméticos, assim como para alguns produtos alimentares ou de higiene e limpeza. Desta forma promove-se a diminuição de resíduos.

 

COSMÉTICA E PERFUMARIA 

  1. Compre produtos sustentáveis – leia os rótulos! Muitos produtos contêm substâncias prejudiciais, pelo que deve procurar aqueles com selos que garantam o respeito por padrões de preocupação com saúde e sustentabilidade.
  2. Escolha produtos de perfumaria, cosmética ou higiene pessoal, de marcas com produtos naturais, biológicos e que não fazem testes em animais.

Fonte: Sociedade Ponto Verde - https://www.pontoverde.pt/recicla_detalhe.php?id=35&pagina=1&table=planetaverde

 

VESTUÁRIO E CALÇADO

  1. Se oferecer vestuário, escolha roupa confecionada com algodão orgânico, bambu ou cânhamo. Se não souber o que oferecer, os cheques prendas são também uma boa opção.
  2. Escolha produtos nacionais, de preferência locais, têm uma cadeia de distribuição mais curta, logo menos impactes ambientais.

Fonte: adaptado de Sociedade Ponto Verde - https://www.pontoverde.pt/recicla_detalhe.php?id=35&pagina=1&table=planetaverde

 

DICAS PARA A CEIA E OUTRAS REFEIÇÕES DE NATAL

  1. Evite o desperdício de alimentos, planeando bem as refeições e fazendo uma boa lista de compras.
  2. Escolha a dieta mediterrânica, que é natalícia, saudável e reconhecida pela UNESCO, incluindo produtos agrícolas menos massificados e bem adaptados ao nosso solo e clima.
  3. Prefira produtos locais e da época, com cadeia de distribuição curta e custos de conservação menores.
  4. Apoio a economia local, reduzindo a pegada de carbono das festas e consuma produtos mais frescos. E se provierem de agricultura biológica, melhor!
  5. Otimização de recursos: poupar energia nos cozinhados, usando panela de pressão, panelas tapadas, forno otimizado e tudo desligado um pouco antes do fim da cozedura.
  6. Separar o óleo de fritar usado para uma garrafa inquebrável e estanque e depositá-la no Oleão quando estiver cheia.

Utilizar apenas louça, talheres e toalhas reutilizáveis.

 

DICAS PARA DEPOIS DO NATAL

  1. Com a comida que sobrar, faça receitas deliciosas, como pastéis de bacalhau, farrapos velhos/roupa velha, pudim de pão, torradas de bolo rei/bolo de rainha.
  2. Aproveite tudo o que puder ser reutilizado: papel de embrulho e adereços devem ser preservados, bem como embalagens e caixas de prendas que possam ser utilizados mais tarde para arrumação ou até novas prendas.
  3. Separe bem os resíduos destinados aos ecopontos: óleos alimentares usados para o oleão; papel e cartão para o papelão; vidro para o vidrão, embalagens de plástico e metal para o embalão e pilhas para o pilhão.
  4. Evite a acumulação de resíduos fora dos contentores e ecopontos. Se os contentores estiverem cheios, acondicione bem os resíduos e se necessário adie a sua deposição, para quando o contentor/ecoponto estiver vazio.
  5. Plante, em local adequado, a sua árvore de Natal natural ou cuide dela envasada para o próximo Natal.
  6. No que às limpezas diz respeito, é fundamental, tal como durante todo o ano, reduzir a quantidade e perigosidade dos produtos, preferindo os biodegradáveis e/ou em recargas.

 

10 DICAS PARA DAR PRESENTES SEM GASTAR MUITO

  1. Privilegie produtos úteis, duráveis, educativos, com pouca embalagem e inócuos em termos de substâncias perigosas;
  2. Na oferta de prendas alimentares, a escolha deverá recair sobre produtos de origem nacional (vinhos, azeite, artesanato, doçaria tradicional, frutos secos), sendo que já é considerável a oferta dos mesmos em modo de produção biológica;
  3. Na oferta de equipamentos elétricos e eletrónicos, é importante pesquisar previamente quais marcas mais seguras e ambientalmente mais sustentáveis. Isto pode ser feito na página da Greenpeace e do projeto Topten.pt da Quercus;
  4. Em época de contenção de despesas, o truque do “amigo secreto” permite que todos recebam uma prenda, estipulando-se um valor máximo para a sua compra;
  5. Os cheques-prenda já disponíveis em inúmeras lojas (livrarias, teatros; lojas de roupas ou de outros bens) são uma boa solução para quando não se tem a certeza do que comprar;
  6. De modo a reduzir a quantidade de resíduos, o papel de embrulho e os sacos para as prendas devem ser reutilizados sempre que possível;
  7. Na oferta de produtos de perfumaria, cosmética ou higiene pessoal, escolher aqueles que não fazem testes em animais, consultando a listagem disponibilizada pela Liga Portuguesa dos Direitos do Animal.
  8. Uma opção de prenda poderá ser a oferta de uma inscrição como sócio de associações cívicas (como por exemplo Associações de defesa do Ambiente) ou de um donativo a uma determinada causa (apadrinhando um animal selvagem, por exemplo):
  9. Além das prendas à família e amigos, é possível ajudar quem mais precisa sem gastar dinheiro, seja através de campanhas de solidariedade social ou recorrendo às plataformas de doações, oferecendo objetos que já perderam utilidade;
  10. Sempre que possível, devem ser utilizados os transportes públicos nas deslocações às compras, reforçando-se aqui a mais-valia de comprar perto de casa.

Fonte: Quercus - https://quercus.pt/2021/03/04/%E2%80%A8quercus-sugere-medidas-para-um-natal-com-menor-impacto-ambiental-e-financeiro%E2%80%A8/

 

ÓLEO ALIMENTAR USADO

Nas casas dos portugueses é tradição na mesa de consoada filhós, sonhos, azevias, coscorões ou rabanadas. Fritos há com certeza! Porém, o óleo utilizado nestes dias – que é bastante, na maioria das vezes, não pode ser reutilizado e vai parar ao lixo comum. E este é um dos maiores erros que se pode cometer. Um litro de óleo usado polui cerca de um milhão de litros de água!

Depois de fazer os fritos de Natal, dê o destino adequado ao óleo alimentar usado (OAU) – o oleão!

 

Como proceder?

  • Deixe arrefecer o óleo e limpe-o de impurezas (restos de comida, água e outros) com a ajuda de um coador;
  • Aproveite uma garrafa de plástico (vazia e seca) e despejar o óleo com a ajuda de um funil;
  • Deposite a garrafa, bem fechada, num dos pontos de recolha de OAU espalhados pelo concelho.

 

COLOCAR: óleos vegetais: girassol / soja / palma / colza, azeite, óleos de conservas (ex.: atum).

NÃO COLOCAR: margarina, outros resíduos de alimentos resultantes da fritura alimentar, óleo lubrificante de motores (de origem mineral ou sintética).

 

Localização dos oleões:

Ereira – Largo do Rossio

Verride – Rua da República

Abrunheira – Rua da Casa do Povo

Vila Nova da Barca – Rua Nossa Senhora da Conceição

Montemor-o-Velho – Travessa da Rua dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Velho

Carapinheira – Parque Nossa Senhora das Dores

Meãs – Rua Padre Eurico

Santo Varão - Rua João Girão de Lemos

Pereira – Urbanização Quinta de São Luiz

Pereira – Rua do Tojal

Tentúgal – Largo do Relveiro

Tentúgal – Rua da Doçaria Conventual

Arazede – Rua 19 de Abril (junto ao cemitério)

Liceia – Rua 26 de Maio

Seixo – Rua de Santo António

Gatões – Rua Principal

 

 

 

RESÍDUOS INDIFERENCIADOS

Após as festividades do Natal e da Passagem de Ano há sempre um aglomerado de resíduos junto dos contentores de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU). Para evitar o impacte visual e o aparecimento de pragas, tome nota destas REGRAS DE UTILIZAÇÃO DOS CONTENTORES DE RSU (Resíduos Sólidos Urbanos):

  1. Coloque o lixo sempre em sacos;
  2. Feche bem os sacos do lixo antes de os colocar dentro do contentor;
  3. Não coloque lixo, fora do contentor;
  4. Feche sempre a tampa do contentor de modo a evitar maus cheiros;
  5. Não coloque resíduos de grandes dimensões (Monos ou Monstros) dentro dos contentores ou junto a estes, esse tipo de resíduos são recolhidos gratuitamente pela Câmara Municipal mediante pedido pelo Nº 239687300 ou pelo formulário Requisição. Pode ainda efetuar a sua deposição no Parque de Resíduos;
  6. Não coloque no contentor de lixo os resíduos que possam ser reciclados, VIDRO, PAPEL/CARTÃO E EMBALAGENS DE PLÁSTICO/METAL; ajude o ambiente depositando-os no ecoponto mais próximo da sua residência;
  7. Não coloque cinzas, escórias ou qualquer material incandescente nos equipamentos destinados a resíduos urbanos. As cinzas mesmo quando parecem apagadas podem reacender-se e queimar o contentor e outros bens nas suas proximidades. Após a limpeza da lareira, não deite de imediato as cinzas fora, guarde-as num recipiente metálico ao ar livre para arrefecerem e, depois, deposite-as nos contentores já arrefecidas e ensacadas.
  8. Não mude o contentor de lixo de local, se o contentor foi colocado num determinado local é porque é o que permite melhor otimização de deposição e recolha;
  9. Deposite o seu lixo no contentor apenas nos dias de recolha.

 

CONTENTOR DE RESÍDUOS INDIFERENCIADOS

COLOCAR: Lixo que não pode ser reciclado, em sacos de plástico bem fechados

NÃO COLOCAR: todos os materiais recicláveis, frascos de medicamentos, sacos de plástico

 

 

PAPEL E CARTÃO

Apesar da sua maior importância numa época de grande consumo como o Natal | Passagem de Ano, a reciclagem aplica-se ao nosso quotidiano e por isso deve-se faze-la durante todo o ano. Tome nota das regras de separação do Papel e Cartão (Ecoponto Azul):

COLOCAR: caixas de cartão, sacos de papel, papel de escrita e envelopes, revistas e jornais, caixas de ovos.

 

NÃO COLOCAR: papel sujo (embalagens de cartão com gordura como caixas de pizza, papel de cozinha, guardanapos e lenços sujos), papel: vegetal / absorvente / celofane / plastificado / de alumínio / autocolante, sacos de cimento, toalhetes e fraldas, embalagens de produtos químicos.

BOAS PRÁTICAS:

  • Espalme as embalagens de forma a rentabilizar o espaço disponível.
  • Separar por tipo de resíduo.
  • Colocar no ecoponto e seguir as regras de separação identificadas nos ecopontos, com o que deve e não deve depositar.

Saiba mais sobre regras de separação em https://www.pontoverde.pt/regras_de_separacao.php

 

 

 

PLÁSTICO E METAL

Apesar da sua maior importância numa época de grande consumo como o Natal | Passagem de Ano, a reciclagem aplica-se ao nosso quotidiano e por isso deve-se faze-la durante todo o ano. Tome nota das regras de separação do Plástico e Metal (Ecoponto Amarelo):

COLOCAR: sacos de plástico, frascos de shampô e detergentes, garrafas de: água, sumos e óleos alimentares, esferovite, embalagens de iogurte, embalagens de: leite, natas, sumos e vinhos, latas de: bebidas e conservas, tabuleiros de alumínio (tipo take-away), aerossóis. 

NÃO COLOCAR: plástico não embalagem, garrafões de combustível, baldes, cassetes de vídeo, canetas, cd e dvd, rolhas de cortiça, talheres de plástico, eletrodomésticos, pilhas e baterias, tachos e panelas, ferramentas e talheres de metal. 

BOAS PRÁTICAS:

  • Escorra o líquido das embalagens (não é preciso lavar).
  • Retirar as rolhas e tampas que são de material diferente da embalagem.
  • Espalme as embalagens de forma a rentabilizar o espaço disponível.
  • Separar por tipo de resíduo.
  • Colocar no ecoponto e seguir as regras de separação identificadas nos ecopontos, com o que deve e não deve depositar

Saiba mais sobre regras de separação em https://www.pontoverde.pt/regras_de_separacao.php

 

VIDRO

Apesar da sua maior importância numa época de grande consumo como o Natal | Passagem de Ano, a reciclagem aplica-se ao nosso quotidiano e por isso deve-se faze-la durante todo o ano. Tome nota das regras de separação do Vidro (Ecoponto Verde):

COLOCAR: garrafas de bebidas e azeite, boiões de conservas e doces, frascos de perfume e cosmética.

NÃO COLOCAR: louças e cerâmicas, vidro plano (janelas / cristais / espelhos), lâmpadas, embalagens de medicamentos, rolhas/tampas/caricas.

BOAS PRÁTICAS:

  • Escorra o líquido das embalagens (não é preciso lavar).
  • Retirar as rolhas e tampas que são de material diferente da embalagem.
  • Colocar no ecoponto e seguir as regras de separação identificadas nos ecopontos, com o que deve e não deve depositar

Saiba mais sobre regras de separação em https://www.pontoverde.pt/regras_de_separacao.php

 

CINZAS e BRASAS INCANDESCENTES nos CONTENTORES

Com o frio que se aproxima, e com a tradição de natal da lareira acesa saiba que não pode colocar cinzas e brasas incandescentes nos contentores.

Nos termos do Regulamento do Serviço de Gestão de Resíduos Urbanos, Limpeza e Higiene Pública do Município de Montemor-o-Velho (Aviso n.º 7519/2020), alínea e) do artigo 23.º (regras de deposição), não é permitida a colocação de cinzas, escórias ou qualquer material incandescente nos equipamentos destinados a resíduos urbanos. As cinzas mesmo quando parecem apagadas podem reacender-se e queimar o contentor e outros bens nas suas proximidades.

Anualmente, no nosso concelho, são queimados alguns contentores devido à colocação de cinzas nos equipamentos de deposição. Não coloque material incandescente nos contentores e tome nota destas boas práticas: após a limpeza da lareira, não deitar de imediato as cinzas fora, guardando-as num recipiente metálico ao ar livre para arrefecerem e, depois, depositá-las nos contentores já arrefecidas e ensacadas.

Regulamento do Serviço de Gestão de Resíduos Urbanos, Limpeza e Higiene Pública do Município de Montemor-o-Velho:  https://www.cm-montemorvelho.pt/index.php/2016-04-14-10-41-09/regulamentos

 

Neste Natal recebeu ou comprou um equipamento elétrico ou eletrónico para sua Casa? Não se esqueça de dar o destino certo ao equipamento antigo.

Dê o destino adequado aos seus equipamentos fora de uso! Entregue os eletrodomésticos fora de uso em troca de novos, no local de compra, ou contacte os Serviços de Ambiente do Município de Montemor-o-Velho para a recolha dos mesmos. Desta forma está a promover a preservação do meio-ambiente, a eliminação de substâncias perigosas e a recuperação de vários componentes que podem ser úteis noutros produtos.

 

10 FORMAS DE TORNAR O SEU NATAL MAIS SUSTENTÁVEL

  1. Construa as suas decorações de Natal.
  2. Na iluminação de Natal opte por lâmpadas de baixo consumo.
  3. Opte por fazer os seus presentes de Natal
  4. Embrulhe os seus presentes de Natal de forma original
  5. Evite adquirir produtos e alimentos excessivamente.
  6. Reduza o desperdício alimentar.
  7. Opte por consumir produtos locais.
  8. Os materiais descartáveis devem ser evitados.
  9. Opte por utilizar pilhas recarregáveis nos brinquedos e máquinas fotográficas.
  10. Separe corretamente os resíduos produzidos.

 

6 DICAS PARA REDUZIR A PEGADA ECOLÓGICA NO NATAL

  1. Reduza as deslocações: faça uma lista de compras dos produtos alimentares e prendas de forma a fazer tudo de uma única vez.
  2. Ofereça prendas originais e únicas que não se oferecem em caixas: voucher de massagens ou estética, bilhetes para concerto, aulas de Padel ou música, etc.
  3. Evitar prendas que necessitem de pilhas para funcionar.
  4. Pense nas suas maiores qualidades e faça os seus próprios presentes: culinária, costura ou trabalhos manuais e ponha mãos à obra. Algumas ideias: pode oferecer compotas, bolachinhas, frutos secos caramelizados, almofadas de cheiro, fazer uma moldura com uma fotografia de família, velas e sabonetes feitos de óleo alimentar usado, e embrulhe de forma original - vai ser um sucesso!
  5. Ofereça plantas: por exemplo, suculentas, ervas aromáticas que tornam a casa mais acolhedora e festiva.
  6. Sempre que possível, utilize papel reciclado: evita o corte de árvores, poupa água e eletricidade. 

 

PILHAS

Não coloque as pilhas no lixo nem as deixe em qualquer lugar. Pode entregar as pilhas nos pilhões junto aos ecopontos de rua ou em lojas e supermercados.

COLOCAR: pilhas usadas dos comandos, lanternas, relógios, brinquedos, etc., bem como as baterias usadas dos telemóveis, computadores, ferramentas elétricas, máquinas fotográficas e de filmar, entre outras.

NÃO COLOCAR: acumuladores industriais de veículos ou similares.

 

Dica para decoração da mesa da passagem de ano: velas feitas com óleo alimentar usado dos fritos de natal

Aproveite o óleo alimentar usado proveniente dos fritos de natal e faça velas para enfeitar a mesa da passagem de ano. Na internet pode pesquisar uma receita ou comprar um kit para fazer velas de óleo alimentar usado. Procure uma destas opções e dê asas à criatividade!

Exemplo de uma receita de velas:

Materiais:
- 90 ml de óleo de cozinha usado filtrado;
- 3 colheres de parafina;
- Pote de vidro;
- Pavio;
- Essência;

- Outros materiais acessórios: 1 mola da roupa e um coador.

Como fazer:

  1. Num pote de vidro que possa ir ao microondas, coloca o óleo e a parafina
  2. Leva ao microondas por 30 segundos, retira e mexe para ajudar a derreter. Leva novamente ao microondas por 30 segundos. Repete até que a parafina derreta por completo;
  3. Após a parafina estar totalmente derretida coloca a essência (por exemplo 10 gotas de essência de citronela, que ajuda a afugentar os mosquitos);4.
  4. Coloca a mistura no pote e, enquanto arrefece, coloca o pavio centrado e preso com uma mola da roupa;
  5. Quando estiver bem fria, retira a mola da roupa e corta o excesso de pavio com uma tesoura, deixando mais ou menos 1 cm acima da vela.

Fonte: Noctula Channel - https://noctulachannel.com/como-fazer-velas-em-casa/

 

DICAS PARA A CEIA DE FIM DE ANO E DIA DE ANO NOVO

  1. Evite o desperdício de alimentos, planeando bem as refeições e fazendo uma boa lista de compras.
  2. Prefira produtos locais e da época, com cadeia de distribuição curta e custos de conservação menores.
  3. Apoio a economia local, reduzindo a pegada de carbono das festas e consumo produtos mais frescos. E se provierem de agricultura biológica, melhor!
  4. Otimização de recursos: poupar energia nos cozinhados, usando panela de pressão, panelas tapadas, forno otimizado e tudo desligado um pouco antes do fim da cozedura.
  5. Separar o óleo de fritar usado para uma garrafa inquebrável e estanque e depositá-la no Oleão quando estiver cheia.
  6. Utilizar apenas louça, talheres e toalhas reutilizáveis.

DICAS PARA DEPOIS DAS FESTIVIDADES DE FIM DE ANO/DIA DE ANO NOVO

  1. Com a comida que sobrar, faça receitas deliciosas, distribua ou congele!
  2. Separe bem os resíduos destinados aos ecopontos: óleos alimentares usados para o oleão; papel e cartão para o papelão; vidro para o vidrão, embalagens de plástico e metal para o embalão e pilhas para o pilhão.
  3. Evite a acumulação de resíduos fora dos contentores e ecopontos. Se os contentores estiverem cheios, acondicione bem os resíduos e se necessário adie a sua deposição, para quando o contentor/ecoponto estiver vazio.
  4. No que às limpezas diz respeito, é fundamental, tal como durante todo o ano, reduzir a quantidade e perigosidade dos produtos, preferindo os biodegradáveis e/ou em recargas.
  5. Comece o ano adquirindo ou melhorando as suas práticas ambientais, o ambiente agradece!

365 Novas oportunidades para fazer a diferença no Ambiente

  1. Evite o desperdício de alimentos.
  2. Aprenda a reparar, reutilizar e reciclar.
  3. Troque o carro por outras alternativas.
  4. Faça compras conscientes.
  5. Separe o lixo reciclável e não abandone resíduos – é crime ambiental!
  6. Faça compostagem em casa.
  7. Consuma água e energia elétrica de um modo consciente.
  8. Reduza o consumo de plástico.
  9. Compre local.
  10. Aplique outras boas práticas no seu dia-a-dia

 

12 Resoluções ecológicas

1# Zero desperdício na cozinha

2# “Do It Yourself” - Faça você mesmo

3# Prefira Cruelty Free

4# Abrace a sua horta                                              

5# Partilhe mais

6# Opte por turismo responsável

7# Diga não ao plástico

8# “Go natural” - 100% natural é a opção

9# Renda-se à mobilidade sustentável

10# Compre localmente

11# Seja mais altruísta

12# Adote a política dos 10R’s (Recusar, Repensar, Reduzir, Reutilizar, Reparar, Renovar, Refabricar, Reaproveitar, Reciclar e Recuperar)

Fonte: adaptado de https://www.natgeo.pt/meio-ambiente/2019/12/12-resolucoes-para-um-2020-mais-ecologico


 

Portal QualAr

 

 

 

 

Sabia que os grupos sensíveis da população (crianças, idosos e doentes com problemas respiratórios) estão mais vulneráveis aos efeitos adversos resultantes da exposição à poluição do ar?

 

Aceda ao portal QualARr - https://qualar.apambiente.pt/ - e fique atualizado/a sobre a qualidade do ar, numa iniciativa pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA)

Descarregue também a aplicação (app) gratuita QualAr, disponível para Android e IOS, e fique a saber, por exemplo, os índices de qualidade do ar na estação de medição mais próxima de si.

Procure 'QualAr' no Google Play e na App Store

 

Saiba mais em https://qualar.apambiente.pt

 

Informação complementar:

O ar que respiramos influencia a saúde das populações e principalmente dos grupos sensíveis cuja capacidade respiratória se encontra em formação ou debilitada (crianças, idosos e doentes asmáticos).

Neste sentido, deve-se consultar diariamente o índice no QualAr para a zona em que se habita/trabalha ou para o destino do país ou da europa que se pretenda dirigir.

Durante o episódio de poluição deve-se estar atento às medidas indicadas pelas autoridades e aos conselhos de saúde adequados à sua situação. No esquema seguinte apresentam-se alguns conselhos de saúde em função do índice QualAr.

 

 

                                                                                                                                                                                    Fonte:  https://qualar.apambiente.pt/node/avisos-indice

 

A aplicação (app) QUALAR permite:

  • Verificar a previsão de qualidade do ar na localização ou no destino;
  • Consultar os avisos e conselhos de saúde em função do índice QualAr previsto;
  • Explorar a previsão da qualidade do ar no destino europeu;
  • Verificar os índices de qualidade do ar na estação de medição mais próxima (Fonte: CCDR/DRA);
  • Visualizar vídeos informativos sobre qualidade do ar;
  • Receber notificações de alerta quando a previsão do Índice é 'Fraco' ou 'Mau' nos seus locais de interesse;
  • Consultar a previsão meteorológica nos locais de interesse (Fonte: IPMA).
  • Adicionar aos Favoritos os locais de maior importância.

 

Consulta Pública | Projeto de Regulamento do Cartão Jovem Municipal

 Consulta pública terminada

Está em curso, desde 12 de agosto de 2021 e até 23 de setembro de 2021, a consulta pública do projeto de Regulamento do Cartão Jovem Municipal

do Município de Montemor-o-Velho.

 

As sugestões deverão ser formuladas por escrito, dirigidas ao Presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, podendo ser apresentadas no Balcão Único de Atendimento da Câmara Municipal, ou remetidas via postal para a morada Praça da República, 3140-258 Montemor-o-Velho, ou ainda por correio eletrónico para o endereço do município Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

 

Consulte os documentos:

Edital nº 110/2021

Deliberação em reunião ordinária da Câmara Municipal de 12 de julho de 2021

Parque de Merendas de Montemor-o-Velho: início do procedimento do projeto de regulamento

 O período para constituição de interessados terminou no dia 10 de setembro de 2021.

 

O Município de Montemor-o-Velho, por forma a salvaguardar o bom estado de conservação, limpeza e segurança do parque de merendas, deliberou, em reunião do Executivo Municipal, no dia 16 de agosto de 2021, iniciar do procedimento para a elaboração do Regulamento do Parque de Merendas de Montemor-o-Velho em conformidade com o disposto no n.º 1 do artigo 98.º do Código do Procedimento Administrativo.

Assim, os interessados poderão constituir-se como tal e apresentar os seus contributos, no período de 15 dias úteis a contar da data de publicação do edital nª125/2021, através de comunicação dirigida ao Presidente da Câmara Municipal, por escrito, por correio postal à Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, Praça da República, 3140-358 Montemor-o-Velho, entregues pessoalmente nos serviços de atendimento (com marcação prévia) ou mediante envio por correio eletrónico para o sítio do Município para o endereço de correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

 

Início de procedimento para elaboração do Regulamento da Pista de Atletismo Municipal | constituição de interessados

 
 
O Município de Montemor-o-Velho pretende elaborar um regulamento que estabeleça os critérios e as condições para a utilização da Pista de Atletismo Municipal, assim como defina os benefícios a ele associados, incluindo-se, neste âmbito, regras de utilização, taxas e benefícios associados.
 
Neste sentido, e em cumprimento do disposto no artigo 98º do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei nº4/2015, de 7 de janeiro, foi determinado, por deliberação da Câmara Municipal, de 26.07.2021, iniciar o procedimento de elaboração do Regulamento da Pista de Atletismo Municipal.
 
Foi ainda determinado que, no prazo de 15 dias a contar da data da publicitação do início do procedimento no site do Município, e sem prejuízo da apresentação de sugestões no âmbito da consulta pública a que será submetido o Projeto do Regulamento em causa, os interessados se possam constituir como tal e apresentar contributos para a elaboração do regulamento mediante requerimento que deverá ser entregue no Balcão Único do Município durante o horário normal de expediente (de segunda a sexta-feira das 9h às 17h30), remetido por correio dirigido ao Presidente da Câmara Municipal, Praça da República, 3140-258 Montemor-o-Velho ou por correio eletrónico para o endereço Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Saber...