Depois da interdição de acesso aos equipamentos desportivos ao ar livre e aos parques infantis, o encerramento do castelo de Montemor-o-Velho ao público e a abertura do cemitério Municipal apenas ao fim de semana e em horário reduzido são algumas das recentes medidas levadas a efeito pela Câmara Municipal de Montemor-o-Velho para reforçar os esforços feitos na mitigação da propagação do surto epidemiológico.
“A situação excecional que se vive no momento atual exige o reforço da aplicação de medidas extraordinárias e de caráter urgente”, avançou o presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho. Emílio Torrão explicou ainda que o encerramento do Castelo tem como objetivo “não possibilitar o acesso ou permanência de visitantes/turistas, nomeadamente estrangeiros oriundos de zonas com grave crise epidemiológica”.
“Não podemos baixar a guarda. As pessoas são a nossa maior preocupação, e todos temos de fazer a nossa parte. Na Câmara, estamos a assegurar o funcionamento dos serviços e, ao mesmo tempo, prevenir e resguardar os trabalhadores. O Plano de Contingência para o Município de Montemor-o-Velho está a funcionar e, sempre que se justificar, vai continuar a ser revisto e atualizado, em articulação estreita com as autoridades de saúde”, reiterou.
Assim, informa-se que o Cemitério Municipal de Montemor-o-Velho passa estar aberto apenas ao fim de semana - aos sábados, entre as 14h e as 18h, e aos domingos, das 9h às 12h -, mantendo-se, igualmente, a medida anterior que limita a presença no seu interior a 10 pessoas em simultâneo.
O espaço pode abrir para situações de natureza urgente e inadiável, nomeadamente funerais, pelo que estará aberto pelo período estritamente necessário.
O Presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho vai, ainda hoje, propôr à ABMG - Águas do Baixo Mondego e Gândara a redução da fatura da água em 50% para todos os consumidores nos meses de março e abril. Paralelamente, Emílio Torrão, vai ainda solicitar a isenção total a entidades ligadas ao setor social, associações, Juntas de Freguesia e para os consumidores abrangidos pelo tarifário social do concelho de Montemor-o-Velho, nestes dois meses, para apoiar a população face à pandemia por COVID-19.
Recorde-se que a empresa intermunicipal ABMG é a entidade responsável pela exploração dos sistemas públicos de água e de saneamento de águas residuais de Mira, Montemor-o-Velho e Soure.
Mais um exemplo de boa prática face à pandemia por COVID-19: a Farmácia Dias Amaral, situada na Rua Angelino Gomes Ferrão, nº272, em Arazede, adotou algumas medidas preventivas e de apoio à população, tendo reforçado o serviço de entregas ao domicílio, disponível de forma gratuita a todo o concelho de Montemor-o-Velho.
Para solicitar este serviço, deve contactar a Farmácia Dias Amaral, em Arazede - 239 607 903 ou 924 406 954; ou o Posto Farmacêutico do Viso (Liceia) - 239 070 854 ou 925 356 763. 
O pagamento poderá ser efetuado no acto da entrega através do terminal de multibanco.  
 
Recordamos que este espaço é dedicado a divulgar todas as boas práticas implementadas pelas empresas do nosso concelho. Se tem uma empresa e tem uma resposta social para fazer face à pandemia da COVID-19, envie-nos um email para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar., para que a possamos divulgar.

Estamos a trabalhar para a segurança de todos. Como medida de contenção da Covid-19, os equipamentos desportivos ao ar livre e parques infantis encontram-se interditos à sua utilização.
Seja um agente da saúde pública. Colabore e respeite as indicações e a sinalização colocadas nos diversos espaços.
Proteja-se a si e aos outros.

Por força da Covid-19 e do seu impacto nas microempresas turísticas, o Turismo de Portugal tem disponível uma linha de apoio destinada a minimizar o impacto da redução temporária dos níveis de procura na atividade das referidas microempresas. Este apoio atua em complementaridade com outras medidas de apoio às empresas recentemente aprovadas pelo Governo.

O formulário de candidatura está disponível em https://acesso.turismodeportugal.pt/wsso/faces/Login.jsp.

Coligidas pela Turismo Centro de Portugal, consulte a totalidade das medidas tomadas pelo Governo com impacto no setor turístico em https://investenocentro.blogspot.com.

 

 
Num momento tão difícil e inédito como aquele que vivemos, é reconfortante perceber que as empresas continuam solidárias e a demonstrar uma responsabilidade social exemplar.
A Queijadinha-Doçaria Conventual é um desses exemplos. Para além de assegurarem o fabrico e distribuição, nas unidades Pereira e Formoselha, de bens de primeira necessidade, tais como pão, leite, charcutaria, estão a articular, com a ajuda das juntas de freguesia e paróquias locais, uma distribuição direta a todos aqueles que estejam incapazes de se deslocar aos estabelecimentos para a aquisição destes produtos básicos e fundamentais à sobrevivência humana.
 
 
Este espaço será dedicado a divulgar todas as boas práticas implementadas pelas empresas do nosso concelho. Se tem uma empresa e tem uma resposta social para fazer face à pandemia da COVID-19, envie-nos um email para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar., para que a possamos divulgar.

Mesmo em alturas delicadas como a que atravessamos, com a evolução das preocupações, no âmbito da saúde pública, devido ao aumento de casos de infeção de COVID-19, os profissionais da recolha de resíduos continuam, diariamente, a trabalhar para todos nós, fazendo a limpeza das ruas e a garantir o tratamento dos resíduos.
Retribua o esforço e a dedicação destes trabalhadores, seguindo as orientações da ERSAR - Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos:


Se tiver, na sua família, pessoas infetadas (ou com suspeita) com COVID-19:

  • Coloque os resíduos em sacos de lixo resistentes e descartáveis;
  • Não encha os sacos na totalidade: use cerca de 2/3 (dois terços) da sua capacidade;
  • Feche o saco e coloque-o dentro de um segundo saco, devidamente fechado;
  • Deposite-o no contentor de lixo comum (resíduos indiferenciados);
  • Feche o contentor.

 

Mesmo sem sintomas, continue a encaminhar corretamente os seus resíduos:

  • Feche corretamente os sacos de lixo;
  • Coloque-os no contentor respetivo;
  • Volte a fechar o contentor.
  • Se o contentor estiver cheio, não coloque o saco de lixo no chão. Coloque noutro contentor próximo ou aguarde que a equipa faça a recolha.
  • Continue a separar os seus resíduos e a reciclar. Ajude o ambiente.

 

Máscaras, luvas e lenços devem ser sempre colocados no contentor do lixo comum.

 

Estes cuidados visam garantir a proteção da saúde pública não apenas dos trabalhadores de recolha de resíduos mas de todos nós, prevenindo a disseminação da doença.

Apelamos aos munícipes que estão em casa para adotarem cuidados reforçados no acondicionamento de resíduos sólidos urbanos e para continuarem a reciclar, a tratar e a encaminhar corretamente os resíduos, ajudando as equipas de recolha de resíduos e ajudando o ambiente.

 

Caras e caros Munícipes,

Tempos de exceção exigem sempre o melhor de todos nós e impulsionam-nos a sermos mais, a olharmos com respeito para o rastilho do medo e da incerteza.
Estamos juntos nesta luta contra o COVID-19.
Nesta situação excecional, em que acabou de ser decretado o Estado de Emergência, todos temos de fazer um esforço coletivo para enfrentarmos, com sucesso, esta pandemia que assola o nosso País e o Mundo.
A Câmara Municipal vai continuar sempre ao serviço de todos, mesmo em tempos de sobressalto como o que atravessamos.
Quero que saiba que, uma vez mais, eu e a equipa que me acompanha, assim como todos os trabalhadores da Câmara Municipal, vamos continuar a fazer os possíveis para travar esta pandemia que insiste em baralhar a ordem natural das coisas.
Perante este desafio desleal, o concelho de Montemor-o-Velho agiganta-se face ao perigo e encontra nos seus Munícipes um pilar de força e a determinação necessária para ir mais além.
Estamos juntos e juntos vamos continuar a valorizar o que é nosso e a mostrar a massa de que somos feitos.
Proteja-se e defenda quem ama. Agora mais que nunca.

Um abraço amigo,
Emílio Torrão

 

15 Telemóveis vão reforçar a comunicação entre os utentes e os profissionais de saúde de Montemor-o-Velho. Com o intuito de ser mais uma resposta ao combate à COVID-19, no dia 18 de março, a Câmara Municipal, numa atitude inovadora, cedeu os equipamentos móveis de modo a seguir as orientações das entidades de saúde nacionais e internacionais que recomendam distanciamento social e medidas de isolamento por forma a restringir de forma significativa a propagação deste vírus nas comunidades, mas também a preservar e manter ativos os técnicos de saúde a trabalhar no concelho.
A medida, acordada entre a Câmara Municipal de Montemor-o-Velho e a Delegação de Saúde de Montemor-o-Velho, pretende agilizar a comunicação entre os profissionais de saúde do concelho e os munícipes durante a crise epidemiológica provocada pela COVID-19.
Na ocasião, o presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, Emílio Torrão, ao entregar os telemóveis aos delegados de saúde em exercício, Carlos Rosete e José Aníbal Barreiros, sublinhou: “Uma vez mais, o nosso concelho e o país voltam a ser colocados à prova. Com seriedade, em parceria e com um profundo sentido de comunidade e de responsabilidade para com todos vamos continuar a fazer frente a esta pandemia”.
“Este é mais um passo para defender os nossos profissionais de saúde que estão na linha da frente, mas é também uma ação que protege os munícipes. Continuamos vigilantes e determinados na contenção da COVID-19”, reforçou.
De igual modo, Carlos Rosete afirmou: “No atual cenário pandémico em que vivemos, os profissionais de saúde e a Câmara Municipal de Montemor-o-Velho estão empenhados em contribuir para conter a propagação do COVID-19, garantindo a melhor acessibilidade aos serviços de saúde com a responsabilidade e prudência que as atuais circunstâncias impõem”.
“Neste contexto e com a colaboração do Município, é possível, desde hoje e durante a duração do período crítico da pandemia, contactar o Médico de Família recorrendo à respetiva linha telefónica direta”, esclareceu.
Assim, os utentes da UCSP (Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados) de Montemor-o-Velho e a USF (Unidade de Saúde Familiar) ARACETI passam a dispor de um contacto direto, privilegiado e seguro para colocar as questões, dúvidas e obter aconselhamento médico.
A iniciativa vai funcionar no decorrer da duração do período crítico da pandemia e o contacto com o Médico de Família acontece durante o horário de trabalho do profissional de saúde.
Recorda-se que, sempre que possível, os utentes, antes da deslocação à respetiva unidade de saúde, devem contactar o Médico de Família por telefone.
O esforço de todos é fundamental para mitigar a transmissão do vírus na comunidade e, por isso, é fundamental seguir as recomendações da Direção-Geral de Saúde.

Contactos:
931393895 - Dr.ª Cláudia Ferreira
931393896 - Dr.ª Ana Mascarenhas
931393897 - Dr.ª Luísa Serra
931393898 - Dr.ª Manuela Neto
931393902 - Dr.ª Leonor Oliveira (antigos utentes do Dr. Vítor Lopes)
931393903 - Dr.ª Sofia Cleto
931393904 - Dr. Cláudio E. Santo
931393905 - Dr. António Arriaga
931393906 - Dr.ª Isabel Viegas
931393907 - Dr. Anselmo Abichara
931393908 - Dr.ª Joana Vale
931393909 - Dr. Pedro Gomes
931393911 - Dr.ª Joana Matos Silva
931393912 - Dr.ª Cláudia Vicente
931393913 - Dr.ª Ângela Santos Neves

Seja um agente de saúde pública. Proteja-se a si e aos outros.

 

 

Utilize a referência multibanco constante na fatura ou faça uma transferência bancária através dos canais digitais dos bancos.
 
Com o encerramento dos serviços de atendimento municipal, na sequência da crise epidemiológica provocada pelo COVID-19, informa-se que, caso tenha pagamentos a efetuar, deve utilizar a referência multibanco ou fazer uma transferência bancária, através, preferencialmente, dos canais digitais dos bancos.
 
Para tal, deverá:
• Transferir para a seguinte conta IBAN: PT50 0035 0507 00012904630 61
• Enviar um email para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. com a indicação do facto gerador da receita a que se refere o pagamento, assim como a identificação completa da pessoal, singular ou coletiva, a quem se deve emitir a Guia de Recebimento.
 
 
Mais se informa que, durante o período de encerramento do atendimento presencial, a falta de pagamento das faturas ao Município não implicará a transição para execução fiscal, devendo ser pagas nos 8 dias úteis seguintes ao términus da aplicação das presentes medidas e extinção do período de alerta declarado pelo Governo da República Portuguesa, e/ou eventual estado de emergência no caso deste vir a ser decretado.
 
 
 

Saber...